terça-feira, maio 09, 2006

Cinismo

Ninguém ainda perguntou a António Pires de Lima o que ele gostaria de ser se não fosse cínico? Ou, alternativamente, ninguém ainda lhe disse que o cinismo em política não pode ser assim tão primário?

1 comentário:

Vítor Sousa disse...

Este Pires de Lima corporiza um manacial de futilidades políticas. Primeiro, diagnosticou as tibiezas dos partidos políticos, pouco "sexys". Depois, exaltou o prolífero poder hormonal do seu grupo parlamentar. Por fim, e após o congresso do CDS, vinculou ao partido o rótulo de "interessante". Desoladora vacuidade...
Um abraço, WR.