quinta-feira, julho 10, 2008

Desgraças

O meu barbeiro diverte-se com a desgraça alheia, mais precisamente, com as consultoras que estão a abandonar o edifício das Torres das Amoreiras. Provavelmente porque isto não está a dar para o gasóleo quanto mais para a renda em tão nobre edifício.

Por falar em desgraça alheia, a do desgraçado consumidor que tem de ir ao supermercado. Não é preciso o senhor Honório da barbearia do parlamento vir mostrar facturas da Galp que alteraram o valor do IVA mas não desceram os preços. Então não se estava a ver que ninguém ia baixar os preços?

O PCP prefere atacar a Galp que é grande capital e, ainda por cima, com interesses do Estado, para eles, do governo. Deste e dos que hão-de vir.

Pois bem, o ministro de pinho tem muito que fiscalizar. Ele esqueceu-se de ir à mercearia do meu bairro. E à papelaria e etc. Mas esqueceu-se, também, de ir aos super e hipermercados todos. Acabei de conferir duas facturas. Uma com o IVA a 21% e outra com o terrível a 20%. Não é que a bejeca, as pastilhas elásticas, a pasta de dentes e tudo quanto é taxado ao máximo, têm exactamente os mesmos preços?

Que grande descoberta oh honório! Era evidente que a baixa da taxa de IVA ia redundar em nada para a desgraça alheia do desgraçado consumidor.

terça-feira, julho 01, 2008

Eu gosto é do verão

Submarinos

Adenda ao espírito santo, lá em baixo, hoje lembrada pelo ministro de pinho no prós e contras, a propósito de investimentos estruturantes do estado.

Ópera bufa

Este país tem qualquer coisa de ópera bufa. A alegada corrupção de árbitros com fruta e chocolate foi arquivada por incapacidade semiótica. Ninguém consegue provar o significado de fruta ou chocolate no contexto da arbitragem e dos jogos da bola. Inconclusivo. O caso madie foi encerrado sem madie viva ou morta, nem rasto da menor ideia de quem foi responsável pela barbaridade. Inconclusivo. O caso casa pia é uma arrastadeira nos tribunais sem que a tal "rede pedófila" seja deslindada. Restam uns tipos que são obrigados a arrastarem-se por intermináveis audiências, com mais cem cabelos brancos por cada dia que passa. Arriscam-se a ter de ir a tribunal de bengala. Pelo caminho, liquidaram-se as vidas e a integridade moral de alguns inocentes. Inconclusivo. Marcelo Rebelo de Sousa, conhecendo intimamente todos os ministros do mundo, diz que o nosso actual da agricultura é "o ministro mais incompetente do mundo". Arrebatadoramente conclusivo. Como se não bastasse, uma biografia de José Sócrates é apresentada por, nada mais nada menos, que Dias Loureiro. Burlesco.