terça-feira, abril 22, 2008

Mouros somos todos

Concordo inteiramente com este post. O epíteto é da família daquele outro: mouros. Quem sou eu para negar o monopólio dessa condição a 'Sul' (conceito vago que consistirá numa espécie de mapa cor-de-rosa entre Torres Novas e a Cidade do Cabo)?

1 comentário:

clenir disse...

Mouros somos todos. Se o grande Camões nos conhecesse hoje não acharia legítimo mandar matar a todos. Mouros somos até mesmo nós que encalhamos nos trópicos e somos brasileiros. Herdamos o mais lindo tesouro que havia para se herdar na Renascença: a Língua Portuguesa. Os mouros, mouros? Continuam a mourejar pela "lei do arábio" que, ao contrário do Velho do Restelo, não considero "maldita", mas apenas outra.
Se há um Deus, Ele há de acolher todos nós, não é?
Beijos a todos os que comungam da Língua de Camões e Pessoa.
clenir@uol.com.br